segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Mudez




















Estou com dificuldade para falar de amor
ou saudade
O coração está cego e enxerga com as mãos
O Sentimento
Sem adereço ou moldura

Aquilo chamado loucura




Neusa Doretto____________
Foto:Galeria Obstinato-Flickr

7 comentários:

José Carlos Brandão disse...

O silêncio é loucura.
A poesia é loucura.
Viver é loucura.
Três vivas à loucura!

Kenia Cris disse...

Loucura silenciosa
sem pontos nem vírgulas
só mãos
e bocas.

Mai disse...

Não precisava falar mais. Um poema exato. Um 'curta' com imagens e palavras na medida.

beijos e boa semana.

marinaCavalcante disse...

Sucinto, mas não menos interessante.
Obrigada por seu comentário! Abraço!

Talita Prates disse...

Coração que enxerga com a mão:
sensualíssimo isso!

ADOREI!

Bjo, Neusa. :)

cristinasiqueira disse...

Relíquia preciosa
são os olhos na ponta dos dedos.


Beijos,

Cris

Apareça.

A Magia da Noite disse...

e a loucura muitas vezes é a sanidade daqueles que sabem amar.