domingo, 15 de novembro de 2009

A
língua quente entre as tuas pernas

não é sede

não é fome

A
língua quente entre as tuas pernas

é músculo

que lambe e entra

ou um amor

que te experimenta

Experimenta

experimenta

xperienta

perienta

erienta

rienta

ienta

enta

nta

ta



neusadoretto

6 comentários:

Julio Rodrigues Correia disse...

Beleza de poema.Impressionante a cadência dos versos. Poema forte, eroticamente belo.

Julio Rodrigues Correia disse...

neusa visite acroatico.blogspot.com

Mai disse...

M A R A V I L H O S A M E N T E imagético. Perfeito. Você conseguiu com a palavra precisa um orgasmo estético. Eu realmente estou impressionada. Eu me debruço sobre as palavras construo reconstruo, levanto a saia da palavra quebro-a prá poder compreender o que se esconde em significados sejam estes psico ou sociolinguistico. Então quando descubro alguém que, assim como fizeste, consegue ser palavra e em verdade, sê-la, eu vibro. Assim aplaudo-te.

Excelente poema esteticamente perfeito.
Beijos e boa semana.

Crisão disse...

Oi Neusa!
obrigada pela visita ao blogue e olha que surpresa aqui... poemas intensos... adorei! Muito mesmo! Vou te seguir aqui. bjs

marinaCavalcante disse...

Bem forte.

=]

Obrigada pelos elogios!

Postei ainda há pouco...
aguardo sua visita.

Abraços!!!

Doroni Hilgenberg disse...

Neusa,
ta...
poema forte, denso e verdadeiro
bjs