segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Anúncio

















O amor
tem tamanho
pernas
É castanho
dorme
come
toma banho
Tem
Peso
Altura
Sangra
Dói
E cura

-Você procura?

10 comentários:

CAROLINA CAETANO disse...

Procuro, fujo, procuro, fujo, procuro, fujo... Corro. Dele, pra ele, dele.

Letícia Palmeira disse...

Eu sinto amor.

Bjo, Neusa.

marinaCavalcante disse...

Dói
e
Cura


Lindo!




Beijos, Neusa.

Espero-te em meu blog!

Mirze Souza disse...

FUJO, mas só porque é castanho.

Belo!

Mirze

José Carlos Brandão disse...

Aceito de braços abertos o amor.
Deus a abençoe no ano que principia.
Beijos.

Beth disse...

Não fuja!

O amor

Te procura...

Kiro Menezes disse...

Nesse temporal... a cura!
Nessa procura... desencontro e aventura!

Um lindo ano a ti!

Moni. disse...

Adorei esse retrato-versado do amor!

Um 2011 cheio de inspiração, querida!
Esses teus sopros ligeiros de poesia que nos enchem a alma!

Beijos,

Moni

Eliane F.C.Lima disse...

Cara Neusa,
Como o blogue da Mara, seus textos foram uma grata surpresa. Adoro conhecer novos talentos.
Já esteve no "Poema Vivo" (http://poemavida.blogspot.com - no endereço é "vida", mesmo)? Procure, ainda, meu "Literatura em vida 2", onde faço análise literária.
O conto que comentou é uma parábola e as pessoas têm feito uma leitura realista. Gosto muito de rúcula, mas ele não é sobre rúcula.
No novo testamento, as parábolas eram usados pelo Cristo para revelarem uma mensagem.
Feliz Ano novo e muita literatura!
Eliane F.C.Lima

nydia bonetti disse...

Continuo achando que não temos o controle de nada. Quem procura nem sempre acha. E vice-versa... Acabei de lembrar de um poema:

não força a vida, filho
que ela acontece - ou não
alheia aos nossos sonhos

Será uma visão pessimista - ou realista? Nem sei...

Que 2011 seja bem produtivo e bem feliz pra todos nós, Neusa! De preferência, achando. Mesmo sem procurar. :) bjos!