quarta-feira, 25 de maio de 2011

Ainda















serve
amor cego
que leia
meus apelos
com tato

na prática
dos dedos

VTarelho

2 comentários:

MIRZE disse...

LINDO, Neusa!

A poesia de Valéria tira meu fôlego.

Beijos, poetisa!

Mirze

Fernand's disse...

perfeito.
amor tocado.
cadenciado.


bjsmeus