terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

crachá


Dona do pedaço,cabelo,roupa e cinema;ninguém se mete.Mais.
As opiniões batem no meu salto e caem;ninguém me pega.Mais.
O corpo está leve.   Eu sou a ida.  Ópera pessoal. 

4 comentários:

Kiro Menezes disse...

E libertar-se é mesmo desejar LIVRE e ser!!!

Belíssimo, flor!!!

Mirze Souza disse...

Neusa!

A mais bela ópera que já encontrei. Espero que a cante e passe adiante a receita!

Beijos, poetisa-escritora!

Mirze

Í.ta** disse...

ser a ida. não a volta. achei lindo! bjs

Letícia Palmeira disse...

Eu costumava ser assim. Aí caí do salto. =)
Por isso só calço chinelos agora. Não caio mais.

Bjo, Neusa.