sexta-feira, 1 de outubro de 2010

espólio

 O amor

Ainda e há meses

doendo às vezes


Sobre panos onde se come
Lençóis onde se dorme

As travessas brancas
As peças tantas
Lãs e mantas



fotografias
desses dias.













3 comentários:

Discípulas de Safo disse...

Boa noite, tudo bem?
Tomamos a liberdade de seguir seu blog, se não se importar.
Dá uma entrada no nosso pra conhecer!
Espero que goste e tenha boa leitura.
Ah! Debates e discussões temáticas são muito bem vindos.
Gostei muito adoro poesias!

Nosso Blog: http://discipulas-de-safo.blogspot.com/

Nossa página no facebook: http://www.facebook.com/profile.php?id=100001627494899

Moni. disse...

Eu juro que queria ter escrito isso, Neusa...

Coisa mais linda, delicada...
Encontraste os espaços certos
Onde residem o amor e a saudade...

Lindo, lindo, lindo!

beijos, querida!

Moni

Guilherme Augusto Codignolle Souza disse...

Ainda admirado com a fluidez das suas palavras... Sem saber direito o que dizer, admito apenas q vc conquistou um seguidor. ^^

Eu também tenho um blog, quando puder passa la e me segue também se gostar do que encontrar:

http://codignolle.blogspot.com

Meu Twitter (Se você tiver):

http://twitter.com/guicodignolle

o/