quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Na mesma direção













A paixão atravessa qualquer sinal.
E nós gostamos dessa velocidade. Curamos os tombos.
E voltamos a montar como se nada tivesse acontecido.
Chamamos isso de amor.



Neusa Doretto

Um comentário:

Í.ta** disse...

são tombos,
sempre :)

beijos.