quinta-feira, 22 de julho de 2010

Valente














Gosto do amor que abre e sabe

Que incendeia

Do amor valente (bem mais que a gente)

De asas flechas e flores

Sexo quartos e corredores

Amor que repete amo amo amo

(e sendo pouco)

é pra sempre sempre sempre

Gosto do assalto

Mãos ao alto

me dê seu coração

dá ou morre

sim ou não?



Neusa Doretto

imagem NBernardo

3 comentários:

Moni. disse...

Isso é um extasiante poema-sentença!
Rima, dança, rodopia palavras,
sentimentos, interrogações...

Que coisa mais linda!!!
Tô encantada!

Beijos, querida!

Renata J. disse...

OI, retribuindo a visita. Adorei seu blog!

marinaCavalcante disse...

"Amor que repete amo amo amo
(e sendo pouco)
é pra sempre sempre sempre"

Gostei da brincadeirinha!
Abraço, Neusa! Espero tua visita.