quinta-feira, 22 de julho de 2010

Prato feito













A vida é devoração      Vamos comer     Vamos comer tudo    Bem devagar    Amar   Mastigar  
Vamos comer       Morder  os palitos da solidão  e    arrotar o tempo perdido       Vamos  viver
Devorar  a felicidade que  é farta      Experimentar com mordidas macias as coxas dos dias     A vida é devoração          Vamos comer         Temos garfos e estrelas.

Um comentário:

Moni. disse...

Poema lindo...
Pra admirar, mastigar lentamente, digerir...
E repetir,
repetir,
repetir!

A gula poética não é ilegal, imoral, nem engorda...

Beijos!