sábado, 21 de setembro de 2013

" Torpor "



Tonta de amor
trêmula a teus pés. 
Sou pouca.

Sequer tateio tua tez tirana
Sequer fico sob teu teto
Mas
Tudo em mim é tanto
perto de ti
Que desafeto partir !

Neusa Doretto

2 comentários:

flavia disse...

gostei tanto dessa dança da letra T no poema!

Jorge Ramiro disse...

Eu gosto muito da poesia. Eu participo em vários concursos de poesia. Mas a cada quinta-feira, em um bar em Moema, nos reunimos para ler poesia.