quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Laudo


O amor nada ensina e nada aprende; o amor é um esfomeado. 


Sobrevivemos porque ele não come ossos : nos prefere em carne viva.



Neusa Doretto

3 comentários:

Leonardo B. disse...


[... de alma e corpo presente!]

um imenso abraço,

Leonardo B.

Thuan Carvalho disse...

e que fome de amor teremos sempre!

Mara faturi disse...

Pahhh!! sister...e tua poesia mata minha fome...sempre;))
bjão!